A maneira mais simples para que você descubra se os filhos estão passando tempo demais no celular, tablet, video game ou televisão é encarar a tecnologia da mesma forma como pensa a alimentação – focando em três aspectos principais: qual o tipo, em que quantidade e por quanto tempo ela é consumida por seu filho.

Mesmo uma fruta, que por si só nos traz somente a ideia de saúde, pode causar sérios problemas se consumida em excesso, seja na quantidade em um mesmo dia ou ao longo de um período ininterrupto. Mais que isso, sabemos que o equilíbrio é o que conta. Se eu conseguir montar um cardápio diário que inclua  alimentos dos diferentes grupos da pirâmide alimentar, pronto, já sei que há equilíbrio. Não é necessário, em condições de saúde regular, controlar detalhadamente cada porção em termos de quantidade.

Assim também você pode ajudar seu filho a fazer uso saudável da tecnologia e todos os benefícios que ela pode oferecer. Os elementos que são essenciais para que nossas crianças e jovens estejam preparados para aprender sem maiores dificuldades são: sono, atividade física, senso de responsabilidade e auto estima em bom nível.

Vamos usá-los então para compor nossa pirâmide de saúde cognitiva. Se os quatro elementos estiverem distribuídos ao longo dos dias, a tecnologia entrará sem que você precise sequer controlar o tempo de uso.

Na prática isso significa que:

  • uma boa noite de sono é essencial e nada deve roubar esse precioso tempo de seu filho (veja mais aqui)
  • toda criança e adolescente deve ter uma atividade física constante e frequente. Se você não pode pagar por aulas de balé ou tênis, sem problema. Uma caminhada, corrida ou jogo de futebol com os amigos tem o mesmo efeito.
  • além dos deveres da escola, alguma tarefa doméstica precisa ser dividida com seu filho, para que ele desenvolva senso de responsabilidade (veja mais sobre isso aqui)
  • o reconhecimento precisa ser praticado diariamente dentro de casa, com elogios que foquem no esforço colocado em casa, na escola, na convivência com familiares e amigos.

Uma criança que teve oito horas de sono, pratica atividades físicas com frequência, ajuda dentro de casa, cumpre seus deveres de escola e recebe o reconhecimento por seus esforços pode navegar tranquilamente pelas tecnologias disponíveis sem que os pais precisem controlar seu tempo.

O equilíbrio em relação tempo  de uso da tecnologia está fora dos equipamentos – no dia a dia da família. Uma rotina saudável dentro de casa é a resposta para as dúvidas sobre o tempo que os filhos podem usar a tecnologia sem prejuízo aos estudos.

Você vai precisar de algum esforço e algumas semanas, mas consegue colocar esse equilíbrio dentro de casa.

Tudo funcionando? Quando a resposta for sim, vamos aos pontos em relação à tecnologia nos quais você precisa sim estar atenta: o conteúdo, contexto e estágio de desenvolvimento de seu filho.

Mas esse assunto fica para um próximo post.  =)

4 dicas para medir se o filho está ficando tempo demais no celular

Posts Relacionados:

2 ideias sobre “4 dicas para medir se o filho está ficando tempo demais no celular

  • 20/03/2017 em 11:05 pm
    Permalink

    Gostei muito do que li aqui no seu site.Estou estudando o assunto,Mas quero agradecer por que seu texto foi muito valido. Obrigado 🙂

    Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.